A FLOR

Andava vagarosamente. Suas pernas pareciam pesar toneladas… Os olhos voltados para o chão. O pensamento revolto em preocupações…

Andava com seus passos cansados. Mas, bem na sua frente chegou a alcançar uma mãe que andava de mãos dadas com sua pequenina menina.

A mãe apressada, com seus passos largos, quase arrastava sua filhinha. Mas esta não tinha pressa. Segurava em sua mãozinha, com todo cuidado, uma florzinha. Admirava com um sorriso feliz e olhar brilhante a pequenina flor. Tentava, em vão, chamar a atenção da mãe para a beleza daquela flor. Mas esta, com seus passos apressados, mal balbuciava algumas palavras em resposta à filha.

A pequena menina, com seu gesto carinhoso com aquela flor, sem  saber, despertou naquela pessoa de andar cansado que observava aquela cena, algo novo.

Suas pernas já não mais pesavam e no seu íntimo até sentiu vergonha de suas preocupações. Relembrou de sua infância e viu como tudo era mais simples, mais humano…

Sentiu um misto de alegria e saudade, e daquele breve instante, brotou em seu coração dolorido, uma florzinha bela e feliz, que também passou a ser cuidada com muito carinho e muito mais amor.

A grande maioria das pessoas apenas consegue perceber uma das funções das flores, que é o da beleza.

De uma maneira muito simplista, pressupomos que as flores servem apenas para enfeitar o mundo. Mesmo com essa visão simplista, já podemos iniciar uma ponte entre a beleza e a verdadeira função das flores.

Quando nos aprofundamos em contemplar essa beleza (perceptível a quase todo ser humano) começamos a perceber que essa beleza traz uma harmonia silenciosa. Algo nos toca nessa frágil e misteriosa obra da Natureza.

São vários os significados usados para expressar o simbolismo da flor:

“Símbolo do princípio passivo […] Imagem das virtudes da alma. […] Símbolo do amor e da harmonia que caracterizam a natureza primordial […] Muitas vezes a flor apresenta-se como a figura-arquétipo da alma, como CENTRO ESPIRITUAL.” (CHEVALIER e GHEERBRANT; 1989; p.437).

Portanto, a própria imagem da flor, nos remete a um encontro com nossa alma. Tomando-se como primícia esse encontro (flor-alma) é que poderemos compreender melhor o que são as essências florais.

Nos próximos dias, irei continuar esse assunto sobre as Essências Florais e seus benefícios.

VERÔNICA DUTENKEFER

Psicoterapeuta e Terapeuta Holística

CRTH-BR 5234

(11) 9.6484-5432

E-mail: veveduten@yahoo.com.br