PSICONEUROENDOCRINOIMUNOLOGIA

Colocarei aqui na página a descrição de alguns sintomas/doenças. Este trabalho é ligado à psiconeuroendocrinoimunologia.

 A psiconeuroendocrinoimunologia é o estudo das interações entre comportamento e os sistemas nervosoendócrino e imunológico. Surgiu após percepção de que estes sistemas não trabalham de forma autônoma como inicialmente se pensava.

Os nossos pensamentos e emoções afetam a qualidade da nossa resposta imunológica e, consequentemente influenciam a nossa saúde física, seja para fortalecê-la ou contrariamente, para facilitar o surgimento ou a manutenção da doença.


Assim, se você quer recuperar-se de uma doença ou permanecer saudável, deve prestar mais atenção as suas emoções, em seus pensamentos, atitudes e crenças, porque todos afetam a bioquímica interna, fortalecendo ou enfraquecendo o seu sistema de defesa e as suas resistências naturais para te proteger.

É importante lembrar que, sendo um trabalho simbólico, nada é absoluto e deve-se levar em conta a história individual da pessoa e a realidade em que ela está inserida. Portanto a intenção ao descrever os possíveis significados é de te levar a uma reflexão do seu atual momento de vida, através de seus sintomas.

Tomando consciência dos “recados” ocultos dos sintomas/doenças, você tem a possibilidade de ampliar seu autoconhecimento e de usar sua criatividade para fazer as mudanças possíveis.

Deixo abaixo um trecho do livro: “DIGA-ME ONDE DÓI E EU TE DIREI POR QUÊ” – Michael Odoul que, para mim, refletem esse cuidado com as generalizações no simbolismo dos sintomas/doenças: “Os sofrimentos ou feridas que vivenciamos são mensagens do nosso Não consciente, do nosso Mestre Interior. Como no caso dos sonhos, os sinais que eles nos enviam são sempre simbólicos e, de acordo com a importância do problema, podem ser mais ou menos fortes. Da mesma maneira que ninguém pode dizer o que significam os seus sonhos, ninguém pode dizer o que significam as suas dores. Creio que tudo o que podemos oferecer são linhas de reflexão, quadros de significação e não sentidos precisos e válidos para todos. Acho que não podemos dizer, por exemplo (como já li em algumas obras), para uma mulher que sofre do seio esquerdo: “Isso quer dizer que você não se cuida o suficiente”, ou mesmo, “Isso quer dizer que você dá atenção demais aos seus filhos”. Essas. afirmações são, de certa forma, verdadeiras, mas também sem dúvida falsas em parte. Elas permitem que aqueles que as fazem detenham o poder, transformando-se naqueles que “sabem”, mas não oferecem ao indivíduo a possibilidade de crescer procurando por si próprio. Cada um de nós carrega uma história que é só sua, que lhe é própria e que não se parece com qualquer outra. Como podemos então generalizar assim?”

Além da descrição da parte simbólica, compartilharei com você algumas dicas de tratamento, dentro da visão holística.

VERÔNICA DUTENKEFER

Psicoterapeuta e Terapeuta Holística

CRTH-BR 5234

(11) 96484-5432