RELAXAMENTO PROGRESSIVO

Você já reparou como não percebemos como estamos respirando?

A forma como você está fazendo sua respiração pode te ajudar muito no controle do stress.

A respiração precisa ser adequada para que a quantidade certa de ar consiga chegar aos pulmões e o sangue ser purificado e oxigenado.

Quando isso não ocorre as substâncias residuais que deveriam ter sido excluídas do nosso corpo, são mantidas na circulação e, lentamente, vão envenenando todo o sistema.

O sangue não oxigenado corretamente e suficientemente, contribui também para os estados de ansiedade, depressão e fadiga.

É importante procurar atividades que te ajudem e ensinem a percepção da respiração e como você deve respirar corretamente.

As técnicas de Yoga, Tai Chi, Chi Kung e Meditação são exemplos de ferramentas que podem te auxiliar.

Hoje eu trago para você uma técnica chamada: RELAXAMENTO PROGRESSIVO.

Em 1929, Edmund Jacobson, médico de Chicago, publicou o livro: “Progressive Relaxation”. Nesse livro, ele descreveu a sua técnica de relaxamento muscular profundo, afirmando que ela não exigia imaginação, força de vontade ou sugestão.

Sua técnica baseia-se na premissa de que o corpo responde com tensão muscular aos pensamentos e aos eventos que provocam ansiedade e o relaxamento muscular profundo reduz a tensão fisiológica e é incompatível com a ansiedade.

TEMPO NECESSÁRIO: Sessões de aproximadamente 15/20 minutos.

INSTRUÇÕES:

– O relaxamento progressivo pode ser praticado em posição deitada ou sentada em uma cadeira com a cabeça apoiada.

– Cada músculo ou agrupamento muscular é tensionado de 5 a 7 segundos e então relaxados, de 20 a 30 segundos.

 – Evite tensionar em demasia para não ocorrer lesões.

– Esse procedimento é repetido pelo menos uma vez. Se determinada região continuar tensa, pode-se praticar até 5 vezes.

Colocarei uma ADAPTAÇÃO RESUMIDA abaixo, que você poderá praticar:

1 – Encontre uma posição confortável, no início, a cama pode ser o melhor lugar.

2 – Tire um minuto para respirar lenta e profundamente.

3 – Respire fundo e estique os pés e os dedos dos pés por alguns segundos (3-4 segundos), depois expire lentamente e liberte a tensão.

4 – Respire fundo e aperte os músculos das pernas, segure a tensão por alguns segundos e depois relaxe novamente enquanto expira.

5 – Agora tencione os glúteos e, na sequência, relaxe.

6 – Respire fundo, mais uma vez, contraia o abdômen, costas e peito, segure por alguns segundos e depois relaxe.

7 – Faça novamente com suas mãos, a parte superior e inferior dos braços, e depois com os ombros e o pescoço. Dê uma atenção especial ao pescoço, pois é onde há mais tensão acumulada.

8 – Agora, contraia o seu rosto – movê-lo para cima pode ajudar a tensioná-lo corretamente.

9 – Coloque a tensão na mandíbula. Morda forte, segure e depois relaxe, abrindo levemente a boca.

10 – Finalmente, contraia todo o corpo, segure por alguns segundos e expire lentamente, assegurando que todo o corpo seja liberado da tensão.

Bom relaxamento!!!!

VERÔNICA DUTENKEFER

Psicoterapeuta e Terapeuta Holística

CRTH-BR 5234

(11) 96484-5432