O Tempo de Cura & Equilíbrio

Hoje, em nossa semana sobre TERAPIA QUÂNTICA/VIBRACIONAL falarei sobre  o TEMPO DE TRATAMENTO.

Atualmente vivemos num mundo onde tudo é veloz. E acabamos nos “viciando” nessa velocidade.

Queremos alcançar nossas metas o mais rápido possível. E quando nos deparamos com nossas dificuldades, também queremos superá-las mais rapidamente possível.

E nessa busca frenética pelo que é mais fácil e mais rápido, ficamos cada vez mais distantes de nós mesmos.

Toda doença/sintoma que surge em nossa vida, levou um tempo para surgir e se manifestar. E não vai ser de uma hora para outra que vamos conseguir curá-la verdadeiramente.

No tratamento de uma terapia que realmente deseja dar condições para que a pessoa realize sua verdadeira cura, há necessidade de ter a consciência de que o processo da cura e equilíbrio é lento.

Se você só deseja extinguir os sintomas, isso pode ser mais rápido. Mas se não tratarmos daquilo que gerou esse sintoma, essa melhora será passageira.

É claro que quando o terapeuta vai traçar sua sequência de tratamento, ele deverá priorizar aquilo que está causando maior dor.

Eu costumo dar a metáfora de um incêndio:

Quando meu cliente chega no consultório, ele está vivendo o auge do incêndio. Então preciso primeiro apagar aquele incêndio para que ele tenha condições de iniciar o verdadeiro tratamento.

Traçar a prioridade do início de tratamento é fundamental, pois em níveis de dor altas, ninguém tem condições de perceber algo.

Começo amenizando aquilo que está impedindo o cliente de iniciar o autoconhecimento, ou seja, prepara-lo para que ele tenha condições de perceber e refletir sobre sua condição.

Todas as técnicas das terapias naturais tem um processo de cura mais lento, justamente porque elas verdadeiramente conduzem a pessoa “de volta para ela mesma”.

Na técnica dos florais, indutores e moduladores frequenciais, eu sempre peço para que o cliente use a sequência dos produtos, em média por 90 dias, justamente para que haja esse tempo de equilibrar os processos energéticos que estão gerando as doenças/sintomas.

Após cada sequência de tratamento, é essencial que se faça nova anamnese, para ver que mudanças já ocorreram e traçarmos uma sequência nova no tratamento.

Quando você quer ter o respeito e o cuidado com o ser integral e único que você é, você vai em busca de técnicas mais naturais para alcançar o bem estar. Técnicas que, embora mais lentas, tenha a qualidade de cura e equilíbrio verdadeiros.

É importante lembrar que a maioria das técnicas ditas “alternativas” não substituem nenhum tratamento médico. Elas complementam esses tratamentos, na medida que respeitam sua individualidade e leva em conta todos os fatores que levaram ao desequilíbrio/doenças.

VERÔNICA DUTENKEFER

Psicoterapeuta e Terapeuta Holística

(11) 96484-5432

veveduten@yahoo.com.br